As ruas são dos cães: os perritos callejeros de Santiago

Por | Dicas de Santiago | 13 de abril de 2023

Já imaginou uma cidade em que cachorros andam agasalhados, com gorros e cachecóis, pelas ruas? E nem estamos falando de spitz alemães ou chihuahuassão cachorros de rua – e eles são muitos! 

Essa é uma característica difícil de passar despercebida na capital do país mais moderno da América do Sul. 

Eles são os perritos callejeiros (ou cãezinhos de rua, no bom português, rs) que gostam muito dos turistas, pois sempre acabam ganhando uma atenção especial por serem muito dóceis e simpáticos,ao andar pelas ruas do centro da cidade você certamente será seguido por um deles. Só não se engane, eles te trocariam facilmente por um petisco, pois estão acostumados a receber sobras de carnes dos restaurantes e dos moradores locais que os supervisionam. 

As ações do governo para cuidar dos animais de rua em Santiago

Perritos Callejeros
Perritos Callejeros

Em 2013, foram contabilizados mais de 1,6 milhões de cães vivendo nas ruas e, no ano seguinte, o país entendeu que era necessário tomar uma medida para resolver, ou, pelo menos, minimizar a situação. Nessa iniciativa, o governo de Santiago investiu o equivalente a cerca de 7 milhões de reais em um projeto para cuidar dos animais de rua. 

Algumas das ações foram o investimento em educação da população sobre a necessidade de praticar a adoção responsável, além da instalação de microchips nos cães que moram em casas – o que permitiu rastreá-los e descobrir se, porventura, foram abandonados por seus tutores. No país, é obrigação legal registrar e microchipar os animais até 90 dias após a sua adoção. 

Entretanto, números mais recentes, de março de 2022, apontam que há mais de 4 milhões de animais nas ruas, contabilizando cães e gatos. Isso porque, no país, os animais não são tratados como “parte da família”e assim que eles passam a dar mais trabalho e despesas, e os donos não encontram alguém com quem deixá-los, eles são largados nas ruas… pobrecitos

A relação dos chilenos com seus perritos callejeros: amor, proteção e desafios

Perritos Callejeros Santiago
Perritos Callejeros Santiago

Esse cenário faz com que muitos chilenos cuidem de cães como se fossem tutores, só que sem levar os animais para casa – ele fica na rua, mas não deixa de receber agasalhos, comida e muito carinho, é claro. É normal ver pessoas espalhando potes de ração e de água pelas ruas da cidade. Muitos deles têm até coleira… afinal, fica impossível não desenvolver um laço com um cão que está diariamente no caminho de casa, do trabalho ou da escola, não é mesmo? 

Como o inverno no Chile é bem rigoroso e costuma registrar temperaturas muito baixas, em muitos lugares as pessoas colocam casas ou caixas com cobertores nas calçadas, praças e parques. Assim, eles podem ter abrigo e não sentir frio. 

Inclusive, é fácil de notar que os animais são bem-cuidados e que são, em sua maioria, bem-nutridos, o que gera um debate que não está nem perto de ter fim. Porque, por mais que eles estejam bem-cuidados, muitos defendem que não deixa de ser uma posse irresponsável e que os animais ficam suscetíveis a perigos nas ruas, quando não estão assistidos. 

O que mais chama atenção é que, em geral, são cães que aparentam ser de raça como Golden Retrievers, Huskies e Labradores,todos grandes e muito bonitos, bem diferente do que costumamos ver no Brasil.

Os perritos são tão onipresentes na cidade que, durante a Copa América em junho de 2022, em um amistoso entre as seleções femininas de Chile e Venezuela, um cachorro invadiu os gramados, fez com que o jogo fosse paralisado e se deitou na área, onde recebeu o carinho de algumas atletas chilenas e da árbitra da partida. Outro foi mais atrevido e teve a audácia de invadir uma coletiva de imprensa de abertura do evento, mas foi retirado do local porque não tinha credencial, rs. 

Alguns até participaram de manifestações e viraram símbolos de lutas sociais, como o “Matapacos” (matador de policiais em tradução livre) que, durante um protesto estudantil em 2011, se uniu aos estudantes, latindo contra os policiais e tentando até morder a tropa de choque. O cãozinho morreu em 2017, mas se tornou celebridade e símbolo do movimento conhecido como o maior desde o fim da ditadura de Augusto Pinochet. Até hoje ele estampa camisetas, broches, cartazes e grafites pelo país todo.

Os perritos callejeros de Santiago são uma paixão nacional chilena

Perritos Callejeros Chile
Perritos Callejeros Chile

Independente da sua opinião sobre a forma como os tutores cuidam dos seus animais no Chile, é indiscutível que os perros são uma paixão nacional por lá e que, durante a sua visita, eles vão ganhar a sua atenção – e quem sabe, até seu coração.

As peculiaridades da capital chilena não param por aqui. Acompanhe nossas postagens para ficar sempre por dentro das curiosidades, melhores destinos, o que fazer durante sua estada na cidade e em outros destinos no país. 

E não se esqueça que a Zerando o Chile se coloca à sua disposição para te ajudar a planejar o roteiro e tirar a sua tão sonhada viagem do papel. Qualquer dúvida ou portfólio, pode me chamar no whatsapp clicando no link abaixo.

Link pro meu Whatsapp

Link pro meu canal do Youtube

No Instagram @zerandochile eu posto conteúdo diário sobre o Chile. Se você veio pelo blog, comenta na minha última foto #vimpeloblog

Até o nosso próximo post! Abraço!

Tales Barreto é um jovem sonhador cearense que abandonou uma carreira de piloto de navio pra tentar a vida no Chile. Hoje Youtuber de profissão, louco de criação e trabalha com turismo no Chile por paixão. Em uma de suas loucuras, decidiu zerar o Chile de van do indo extremo norte ao extremo sul do Chile gravando tudo pro Youtube. Daí veio o nome, Zerando o Chile! Se você ta vindo pra Santiago ou Atacama, fala com a gente. Nós te ajudamos com o seu roteiro e com a reserva de passeios.
plugins premium WordPress